João Luiz

Back

Biografia

Natural de Minas Gerais, João Luiz, o professor de geografia da rede pública, inicia desde muito cedo a sua relação com educação. Ao longo da sua trajetória escolar, cursou a maior parte dos anos em escolas da rede estadual pública de ensino. Não contente com algumas questões que o incomodou em sua experiência estudantil, decidiu tornar-se professor para que outras crianças não passassem pelas mesmas questões problemáticas ligadas a sexualidade e raça.

Pode-se afirmar que a vocação para docente é uma herança de família, pois herdou o amor pela profissão de sua mãe, tia e primas, mulheres que ensinaram o ofício que carrega até hoje. E, mesmo 17 anos após ter saído da cidade de Santos Dumont, Zona da Mata de Minas Gerais, para se tornar professor, João Luiz sempre lembra dos momentos especiais que viveu naquele lugar.

Ao ver o anúncio das inscrições do Big Brother Brasil 21, decidiu se inscrever e quando foi selecionado para o reality não hesitou. Somente Igor, seu namorado, foi comunicado. De qualquer forma, João sempre recebeu o apoio das pessoas próximas a ele, ainda mais nesta nova fase da sua vida em que está se projetando como uma figura pública.

Sobre seu futuro nas salas de aula, pelo fato de estar nesse período pós-BBB, ele encontra alguns entraves para retornar a lecionar. Porém, afirma que sempre teve uma concepção de educação que ultrapassa os limites da escola e que atinge as pessoas em diversas camadas do dia-a-dia. Sendo assim, caso ele não volte a lecionar em uma escola, certamente vai utilizar dos veículos digitais para discutir sobre a temática, e assim dar continuidade em cumprir seu papel social.

Sociável, comunicativo, acolhedor, inteligente. Ele, como professor, se vê transitando em diferentes áreas do conhecimento e do entretenimento midiático, seja na TV, na internet ou na moda.  Como um grande idealista ele busca sempre algo que o inspira e que o projeta para diferentes realidades e modos de ser, podendo discutir desde a crise da educação ou até mesmo o lançamento de um álbum de algum cantor pop.

João fala muito também sobre racismo, que se faz presente desde o dia em que ele nasceu. Para o professor, a estrutura social faz com que crianças negras sintam a violência racial desde muito cedo. No entanto, dentro de casa, ele sempre aprendeu com os pais a identificar as violências e a se defender. Prova disso foi aos 14 anos, quando assumiu sua orientação sexual, e recebeu o apoio dos pais. Eles foram os pilares principais da sua trajetória enquanto pessoa e na construção de seu caráter.

A relação de João com a moda se iniciou em um processo de descoberta do próprio estilo, mesmo tendo demorado para encontrá-lo.  Ele sempre fala que as relações com as coisas precisam estabelecer uma conexão que sempre preze pelo conforto e a valorização da autoestima.

Assim como bom professor e de um perfil eclético, ele é extremamente engajado em assuntos como educação, geografia e geopolítica, cultura pop, racismo e racialidade, questões de gênero e sexualidade, moda e comportamento, culinária, masculinidade.

João se prepara para a estreia como apresentador do programa “Trace Trends”, voltado à cultura brasileira e afrourbana e será exibido semanalmente no Globoplay a partir do dia 23 de junho e no Multishow. Na nova temporada, ele estará a frente do quadro “EducAção”, que mostrará histórias e projetos de jovens das periferias brasileiras na área da educação e ciência.