Alok

Voltar

Biografia

Alok é um indivíduo de raiz musical muito forte. Criado numa família onde seus pais (Swarup e Ekanta) e o irmão gêmeo (Bhaskar) são artistas da cena eletrônica, seu universo têm girado em torno da música desde os 10 anos de idade. O início precoce, ao lado do seu irmão com o projeto “Lógica”, o tornou um produtor pró-ativo e atualmente, em carreira solo, totaliza mais de uma década de trabalho.

Mais de 15 anos depois, Alok dedica seu tempo implacavelmente à música  e se tornou um dos artistas mais proeminentes da cena brasileira, com honrarias e prêmios. Foi o primeiro brasileiro a alcançar mais de 1 bilhão de plays na principal plataforma de música do mundo, o Spotify; foi eleito em 2019 o 11º melhor DJ do mundo pela revista britânica “DJ Mag”; único brasileiro a integrar a lista inédita da Billboard com os 100 melhores DJs do mundo, o Billboard Dance 100; considerado o “melhor DJ do Brasil” duas vezes consecutivas pela publicação brasileira House Mag; além de ter sido considerado atualmente em pesquisa realizada pelo IBOPE, o 6º principal artista brasileiro masculino de maior credibilidade no país e 2º de maior credibilidade na categoria músico homem. Recebeu na Itália um disco de platina duplo e na França um disco de ouro por seu sucesso “Hear me Now” em parceria com Bruno e Zeeba, atingindo o TOP 1 no Spotify em diversos países e o primeiro brasileiro a alcançar o TOP 20 no TOP Global.

A expansão e reconhecimento do artista se propagou na China fazendo com que ele se tornasse um dos DJs de maior exposição atualmente no território. Com crescimento cada vez mais notável, Alok continuou reforçando sua influência na música realizando, em média, 4 tours anuais por continente. Assim, conquistou uma grande exposição nos EUA e Europa, performando nos principais festivais e clubs eletrônicos, como Tomorrowland, Ultra Music Festival, Burning Man, Ushuaia Ibiza e Creamfields. Neste mesmo ano, foi destacado na Forbes como um dos artistas jovens mais influentes do Brasil.

Ganhou um trio elétrico independente no Carnaval de Salvador, arrastando mais de 100 mil pessoas no circuito Barra Ondina. Devido ao sucesso, estreou em 2020 o seu bloco nas ruas do Carnaval de São Paulo. Lançou as músicas “United” com Armin Van Buuren e Vini Vici, “Favela”, em parceria com a cantora norueguesa Ina Wroldsen, “Innocent”, com Yves V, “Do it Again” com Steve Aoki, “Party Never Ends” com Quintino e “On & On” com Dynoro. Além disso, recebeu um convite pessoal de Mick Jagger para lançar sua versão de “Gotta Get a Grip” se tornando uma das músicas mais populares de Jagger.

Pelos palcos, o artista passou a conquistar e reunir cada vez mais diferentes tipos de públicos. Conseguiu o feito importante ao se apresentar no palco Mundo do Rock in Rio (um dos maiores festivais de música do mundo), rompendo mais uma barreira e tornando-se o primeiro artista da cena eletrônica a fazer um show no palco principal do evento.

No âmbito social, Alok é conhecido por participar de causas filantrópicas em todo mundo.

Nas redes sociais o artista contabiliza números grandiosos, deixando explícita a influência digital em todo o território brasileiro e internacional:

Instagram – 25 milhões de seguidores e aumento médio de 500 mil seguidores por mês.

YouTube – 6 milhões de inscritos. Único DJ brasileiro com a marca.

Facebook – 9 milhões de seguidores.

Spotify – Mais de 20 milhões de ouvintes mensais.

Twitter – 2.5 milhões de seguidores.